quinta-feira, 14 de julho de 2011

O beijo

   
   Bruna sentou a mão na buzina quando a maldita van em busca de passageiros trancou a rua e não permitiu que ela ganhasse três minutos do seu tempo. Batucando presa no volante, muito irritada, uma cena lhe chamou atenção: um casal de estudantes, encostado em um carro, de fichário e mochila nas costas dando um beijo na boca.
    Era um daqueles beijos exuberantes, que para o tempo, o pensamento, o tráfego e a Bruna, que parou para admirar o casal. A cena a fez lembrar de sua vida, do seu cotidiano chato, seu trabalho sem graça e seu casamento de aparência.
    Enquanto via sua vida desmoronar através daquele casal, desabou num pranto compulsivo, ouvindo sem parar os carros a sua volta buzinarem freneticamente, xingando seus ancestrais.
    Só despertou do transe quando um autoritário e galante guarda de trânsito se aproximou querendo a carteira de motorista. O homem da lei era desses caras que não podem ver mulher chorar e ao se deparar com ela naquele estado ficou mais nervoso do que se fosse um acidente com vítimas e aceitou a desculpa de tpm, liberando a motorista.
    Ela estacionou o carro aliviada, feliz por ter feito contato consigo mesma. A pressa, o mau humor, a ansiedade, tudo havia passado e ela saiu caminhando pela calçada com a certeza que estava iniciando um novo momento na sua vida.

.

11 comentários:

Emanuelle Klyss disse...

Aiiin que interessante,acho que ás vezes todos nós precisamos ter um contato mais íntimo com nós mesmos.

Vi teu blog na comu do Caio,muito fofo,parabéeens.

Seguiindo já. Beijooos ;**

K Escritora disse...

Gostei do conto. Você explicou a cena bem e eu pude imaginar os detalhes e vi em meus pensamentos a situação. Parabéns flor e escreva mais que eu vou adorar ler ^^

Ana e Dane disse...

OOUN QUE LINDO TEXTO *-* ADOREI. abraços ;*

Bixudipé disse...

rsrsrs...Adorei o conto; abração.

"(H²K) 久保 - Hamilton H. Kubo" disse...

Olá, agradecendo sua visita e suas palavras em minha casa.
As vezes as mais adversas situações é que nos tiram do transe chamado realidade... O dia a dia estarrecido em cumprimento às obrigações, faz com que nos distanciemos de nós mesmos...
Feliz por Bruna ter encontrado uma brecha, para seguir seu novo momento de vida!!

Beijos

Rachel Nunes disse...

Lindo blog. Amei e estou seguindo. ^^
Bjos

http://penseecorra.blogspot.com/

Catia Bosso disse...

Ei...seguindo também... Gostei do conto sim...

bjss meuss

Catita

Thay Negrão disse...

Percebemos que podemos mudar nossas vidas, quando nos deparamos com coisas simples no nosso cotidiano...!
Beijooo

Rafael Castellar das Neves disse...

É o se encontrar consigo mesmo...raro momento para raras pessoas!

[]s

equipeloveme disse...

Olá, tudo bem? :)
Adoramos o seu blog e o conteúdo que ele possui, e por isso estamos te seguindo!
Dá uma passadinha no nosso tb..
Um beijo e ótima sexta-feira!

CLEMENTE GERMANO MULLER disse...

Olá minha amiga Priscila. Achei teu blog através do blog da Keyla. Maravilha. Certa vez andando de carro fui admirar um casal se beijando em plena rua, desviei a atenção do carro da frente que parou bruscamente... nem preciso escrever o resto né. Parabéns pelo teu lindo blog. Um grande beijo, um ótimo final de semana.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...