sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Apenas pensamentos...




Tentando guardar o que ainda há de bom em mim, vou seguindo. A vida não é fácil para ninguém, mas é fato que as pessoas sensíveis sofrem mais. Às vezes, não por causa de atitudes, mas sim, pela falta delas...

"Fazer as coisas acontecerem", todos sabem que às vezes, isso é preciso, porém o complicado é achar o fio certo para conseguir de fato, fazer com que as coisas se desenrolem.

Me considero uma pessoa teórica. Com as palavras consigo me expressar melhor, porém às vezes as palavras me abandonam, e eu de teórica, me transformo em pensamentos, apenas pensamentos... Isso é ruim? Começo a perceber que não!

De vez em quando precisamos pensar um pouco na nossa vida, nos rumos que ela anda tomando, nas pessoas que amamos e nas tantas outras que com o passar do tempo nós vamos perdendo. Devemos rever os nossos sonhos, medos, coragens, desilusões...

Nesses momentos de reflexão viajo em músicas, é incrível como algumas se encaixam no que estamos vivendo! Sendo assim, não posso deixar de citar os versos de uma canção do Chico Buarque:

  a gente vai contra a corrente até não poder resistir
na volta do barco é que sente o quanto deixou de cumprir
faz tempo que a gente cultiva a mais linda roseira que há
mas eis que chega roda viva e carrega a roseira pra lá


Às vezes algumas pessoas se surpreendem quando digo que gosto de músicas de artistas de outras épocas. No mundo de hoje onde a maioria das pessoas gostam apenas de músicas que escutam nas rádios, quem gosta de outras coisas é considerado no mínimo "diferente".

Mas quer saber? Não me importo com rótulos! O que quero é dançar o ritmo do meu coração. (Mesmo que de vez em quando ele me magoe). Fiz um trato comigo mesma para não ter mais pressa, confiar na força do destino e ter paciência. O que tiver de ser, será! E como diz o ditado que muito me chamou atenção do George Harrison: "Você pode levar um cavalo até a água, mas não pode forçá-lo a beber. Alternativa a gente não impõe, oferece."


5 comentários:

Tina Bau Couto disse...

Tb gosto de músicas q não são da minha época, de hábitos, costumes...
Mudo de opinião, de gostos, não sigo padrões, não sou trem que anda em trilho, quem não gosta, não goste, quero mais é ser como água entre pedras, pássaro em voo e as pessoas portas que fiquem paradas a me olhar.

Juliana Guedes disse...

Que texto lindo,
eu também vivo falando para meus amigos que gosto de músicas de outra época,gosto do namoro de portão se pudesse faria tudo isso voltar.
Beijos

Gabriela Freitas disse...

Também gosto de musicas antigas, na verdade gosto de músicas que se encaixam em mim, sabe?
Adorei essa frase, vou guardar comigo.

Daniela disse...

Pri , que texto bom ein .
Também acho que as pessoas sensíveis sofrem mais (uma delas sou EU) mas to aprendendo a lidar com isso ...

O ditado do George é perfeito !

Um beijo no seu coração =)

Rick disse...

É, a gente não pode fazer uma lista e segui-la como se as coisas, a vida, os sentimentos, as pessoas fossem permanecer como quando ela foi escrita... A gente vive mudando, buscando o que é melhor, revendo os conceitos, e é por isso que as listinhas sempre estarão em constante mudanças, porque a vida sempre passa, é natural...

E sim, as vezes é preciso lutar para achar o fio certo pra fazer com que as coisas se desenrolem, as vezes é preciso um incentivo, algo que te jogue pra frente, ainda que você não queira...

Chegará um momento em que ser sensível será apenas um detalhe, sofrer nem vai doer mais tanto assim, e se decepcionar vai ser só mais uma prova de que todo mundo é humano, e erra o tempo todo.

Bjws moça, até breve.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...