sábado, 24 de novembro de 2012

Vai e volta



Coisa boa é lembrar dos tempos de criança, onde tudo parecia fácil, sem complicações. Era só ganhar um brinquedo novo para fazer aquela festa...  

Deixei de ser criança quando precisei escolher um curso para prestar vestibular. Na minha cabeça aquela era a resposta para aquela pergunta que todos nos fazem quando somos crianças: "O que você quer ser quando crescer?" Decidir o que você quer fazer da sua vida aos 17 anos de idade sem ter vivido quase nada  ainda, não é uma tarefa fácil. Parece ser uma decisão definitiva, e isso assusta.

Quando você se depara em meio a muitas opções e escolhas, querendo ou não você se confunde. É preciso muito discernimento para absorver os conselhos positivos (sim, porque muita gente quer dar opinião) e ignorar os que não nos acrescentam.

Felizmente, voltei a ser criança quando passei no vestibular. A alegria de ver o meu nome na lista dos aprovados me fez esquecer qualquer dificuldade que passei anteriormente. Dias depois vi que a minha vida continuou igual e que na prática o que iria mudar mesmo era a quantidade de coisas para estudar!

Hoje percebo que já deixei e voltei a ser criança várias vezes, pois na prática a vida é assim, um eterno vai e volta... (E para ser sincera, torço para que ela seja assim mesmo!). Seria muito ruim se nós ficássemos presos a um só tempo. São as experiências que vivemos que nos fazem evoluir e conhecer um pouquinho mais sobre a vida. Precisamos da criança que existe em nós, bem como do adulto que nos tornamos.





4 comentários:

Jhosy . disse...

Olá Priscila,
tempo de infância é tudo de bom!
E ser criança é algo que deve durar para sempre em nós *-*
Eu me sinto criança mais nos momentos de tristeza, pois sinto falta de colo, de mimo, rs.
E nos momentos de alegria, sou criança também, que dança e ri despreocupada da vida!

Lindo teu post!
Me encheu de lembranças.

Um beijo e uma linda semana!
Jhosy
http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Priscila!Eu voltei a ser criança a partir do momento que fui premiada com um lindo neto(5anos)é simplesmente maravilhoso.Adorei seu blog.Se me der sua licença por aqui irei ficar.Quando quiser,faça uma visita em meu espaço.
Bjs.
Carmen Lúcia

Tainá Oliveira disse...

Oi Pri, que saudades de passar por aqui. Concordo, estou indo para essa fase de deixar de ser criança por um tempo e decidir o que fazer da vida. O que me consola é que é sempre válido mudar de ideia.

Tem texto novo lá no meu canto.

Beijos
http://venenosemacas.blogspot.com.br

D. Garcia disse...

Nada melhor do que ter uma paixão. Não falo de relacionamento; falo de paixões que nos encantam, seja um trabalho agradável, uma tarefa prazerosa, um hobby enriquecedor.
Seja sempre apaixonada pelo que fizer e tudo na vida terá gosto de criança. Os olhos devem brilhar e você desejar atirar-se ao encontro de tudo que te fizer feliz. Serão esses os momentos de que não se esquecerá jamais e deles será feita a tua história. Também existirão outros menos alegres, mas apenas para dar o toque de quando se deve alterar os rumos. São momentos em que o equilíbrio nos chama. Depois, volte a sorrir e a pular feito criança.
Abraços e seja sempre a pessoa que você quiser ser, nunca a que pensam que você deveria. Até mais!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...