sábado, 9 de julho de 2011

O falso e o verdadeiro amor

.

  Alice se levantou cedo, não estava conseguindo mais dormir, os pensamentos não a deixavam em paz. Muitas vezes sem ela querer ela se flagrava pensando no Bruno. É mais forte do que eu! Respondia Alice quando era questionada o por que que ainda fazia isso. Era sábado, ela havia combinado de ir ao clube com algumas amigas, depois de muita insistência ela acabou aceitando, afinal ela precisava se distrair e pensar em outras coisas. Chegando lá estava o Marcos, um rapaz que sempre gostou dela, mas que ela nunca tinha dado uma chance por causa do Bruno. Quando ele a viu ficou surpreso mas muito feliz, pois só de estar perto dela ele já ganhava o dia. Como sempre ele foi super legal e atencioso com ela, começou a brincar e finalmente ela sorriu. Todos falavam que ela deveria dar uma chance para ele, pois eles combinavam e o principal, ele gostava dela, a valorizava e queria de fato fazê-la feliz. Mas como não se pode mandar nos sentimentos, ela respondia que não conseguia, pois ainda amava o Bruno.
     Pouco tempo depois chega o Bruno e alguns amigos, ela viu logo, mas tentou disfarçar. Ele a viu conversando com o Marcos e ficou sério, pensativo... O Marcos saiu, foi falar com uns amigos que o chamaram. Um tempo depois o Bruno foi até a mesa dela, meio que sem jeito, começou a puxar assunto. Alice queria ignorá-lo, afinal ela já havia decidido que iria esquecê-lo, pois os dois não davam mais certo juntos. Ele começou a conversar com todos que estavam na mesa, ela o observava em silêncio. Ele só falava bobagens, fazia brincadeiras sem graça e só puxava assuntos sem nexo. Foi então que ela se pegou pensando como ela poderia ter amado alguém tão estúpido. Sem querer, aquele encanto inicial estava indo embora; ela começou a ver que tem coisas na vida que que é melhor que acabem, para assim a pessoa ter a oportunidade de encontrar outras melhores; ela viu que nem sempre o que desejamos é o melhor para nós e que nem todo sentimento se acaba, apenas se transforma.
    A partir daquele momento Alice percebeu que alguma coisa havia mudado dentro dela, pouco à pouco ela foi se sentindo livre e um tempo depois ela resolveu dar uma chance para quem realmente merecia, o Marcos, com a certeza de ter aprendido a lição que Deus não nos tira algo, ele apenas nos livra de algo, alguém ou alguma coisa que possa não ser o melhor para a nossa vida.


Only Girl (In The World) - Alex Goot on piano)

3 comentários:

Joice Alves disse...

Gostei daqui! blog lindo, parabéns *-*
Muito suuuucesso!

www.juntoemisturado.com

Daniela disse...

oi Pri , sua postagem foi direcionada a mim ? rs , pois é nem sempre tudo que queremos é pra nossa felicidade, o coração é traiçoeiro e a gente se deixa levar por ele , assim como você disse (Deus não nos tira algo , ele nos livra de algo...)
Deus só quer a nossa felicidade a gente é que não sabe esperar o tempo dele ...e o tempo dele é perfeito !

Beijos , obrigada pelo selinho tá?
bom domingooo !

Priscila Daiana disse...

Né isso floor! As vezes nós demoramos um pouco pra compreender isso, mas o tempo dele é perfeito *-*

Seguindo seu blog Joice!

Beijoos ;*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...