domingo, 25 de março de 2012

Recordar...



Eu adoro histórias, mas gosto muito mais das entrelinhas das histórias... Relendo os meus textos mais antigos um filme passou na minha mente, foi como voltar para o momento que tive a inspiração de escrevê-los.

Quando eu era criança, adorava ler histórias infantis, só que quando acabava de ler, ficava com vontade de inventar a minha própria história.

Se eu não me engano, devo ter rabiscado algumas coisas anteriormente, mas foi com uns 14 anos que escrevi a minha primeira poesia. Graças a um amor não correspondido, tive vontade de expressar o que sentia em um papel em branco...

Comecei escrevendo poesias, depois conheci alguns amigos que escreviam crônicas, gostei bastante e comecei a escrever também. Com o passar do tempo fui gostando cada vez mais de escrever, tornando assim, um hábito.

O tema que mais gosto de discernir é sobre a vida e o que menos gosto é escrever textos muito dedicados. Prefiro falar sobre o sentimento e não da pessoa em si, pois na vida, tudo pode mudar, pessoas que amamos hoje, pode muito nos decepcionar amanhã.

À medida que nós vamos escrevendo, vamos adquirindo mais prática, porém somos dependentes da inspiração. Aqui no Manuscrito tenho mais de 300 textos publicados e no total já perdi as contas de quantos textos já escrevi... Poesias, crônicas, sonetos... Já compartilhei muitas coisas!

As palavras para mim têm muita força, talvez porque eu escreva... Odeio me arrepender por ter dedicado algo a alguém, se me expressei foi porque tive vontade, e ter que voltar atrás (como já fiz algumas vezes), é muito chato. Mas enfim, essa é a vida e enquanto eu tiver vontade, continuarei rabiscando alguns manuscritos.




6 comentários:

AquilesMarchel disse...

oi pri me add no face?


escrever parece uma necessidade que surgiu nem sei de onde
mas que moldou o que sou

mas continuo contando a minha historia e nao sou mt de criar
apenas transcrevo

Luiza Fernandes disse...

Quando agete tem um sentimento guardado, nada nos ajuda mais que expressa-lo, nem que seja em uma folha de papel.
Beijos Flor, tenha uma linda semana.
=)

Tina disse...

Faz bem a vc e agente seus rabiscos e manuscritos, no momento da leitura e escrita um valor, amanhã outro, depois outro, novo e velhos olhares, sentimentos, isso é maravilhoso.
Mto legal essa sua reflexão.
Beijos afetuosos!

wcastanheira disse...

A força das palavras é realmente incalculável, qdo lançada vc não pode dimensionar o seu efeito, gostei muito do seu texto e concordo com suas definições, vc merece bjos, bjos e bjossssssss

Emanuelle Klyss disse...

Ouwn Pri escrever realmente é uma arte néee? Eu também adoro escrever, mas sou mais para o lado da crônica ou contos. Poesia não é meu forte. Mas parabéeens, 300 textos publicados é realmente de quem sabe usar as palavras.

Boa semana flôr. ;*

Rick disse...

Historias dos outros as vezes nos dão inspiração. As vezes eu também leio algo, e algumas coisas não são como eu gostaria que fossem, então eu reescrevo. E é verdade, falo isso porque o amor não correspondido é minha quase inspiração. Ainda tenho só uma metade do coração, a outra deram uma mordida e a levaram embora.
Mas faz bem, a gente se senti melhor, principalmente quando alguém se identifica.
Lindo texto. Bjws. Até logo.


http://semguarda-chuvas.blogspot.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...