sexta-feira, 27 de abril de 2012

A estrada da vida




Por essa estrada da vida nós não podemos seguir sempre em frente, em alguns momentos, precisamos olhar pelo retrovisor e involuntariamente, fazer algumas curvas.

O grande problema não é nós olharmos para trás, ou mudarmos a nossa rota. A questão é nós não ficarmos muito apegados ao passado, nem a destinos predefinidos.

A vida é composta por improvisos. Sentimentos despertados. Experiências diversas. Momentos de alegria, tristeza, conforto, solidão... Defini-la não é tarefa fácil, porém na prática, podemos senti-la aproveitando cada segundo.

Não podemos deixar que algo ou alguém tire a nossa fé. Nem que abalem a nossa esperança de acreditarmos que com força, determinação e perseverança, o céu é o nosso limite. E jamais devemos desperdiçar a chance de vivermos um grande amor por medo de sofrer. Seja o que for, nós precisamos dar uma chance tanto para nós, quanto para a vida. Tudo nos serve como experiência para que no fim, nós possamos evoluir.

Se ficarmos parados, estaremos desperdiçando o bem mais precioso que Deus nos proporcionou, a nossa liberdade. A vida está aí para ser vivida, e não para ser poupada. Muito menos para ser desperdiçada com tristezas ou sofrimento bobos.




Um comentário:

Tina disse...

Falou e disse.

Boa viagem pelas estradas da vida querida.

Bom fds!
Bjos :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...