quinta-feira, 21 de junho de 2012

Tempo: Qualidade, não quantidade!





Se nós observarmos, é impressionante "o poder" que o relógio adquiriu nas nossas vidas. Antigamente o tempo era medido através do sol, hoje vivemos como se estivéssemos brigando contra o tempo.

Muitas vezes não percebemos, mas quanto mais nos mantemos ocupados, preenchendo o nosso tempo com atividades, menos aproveitamos os momentos importantes da nossa vida, acabamos deixando passar muitos detalhes importantes. Fica como se colocássemos a nossa vida no piloto automático.

As coisas não necessariamente precisam ser assim, o tic tac do relógio não deve sufocar o que é realmente importante para nós. Às vezes certas pessoas precisam estar morrendo para perceber que não estavam vivendo... Não podemos deixar que as coisas cheguem a esse extremo!

Precisamos nos conscientizar que aproveitar o momento certo pode ser mais importante do que vários dias que preenchem o nosso tempo. Devemos aprender a separar o que realmente é importante do que é dispensável. Só assim iremos aproveitar com plenitude o que mais nos fizer bem.

Muitas vezes deixamos de fazer certas coisas alegando que não temos tempo, ou até mesmo para ficarmos em casa assistindo algum programa bobo na TV que provavelmente, não nos acrescentará em nada. A vida é o "agora", ela está acontecendo neste exato momento. Cada instante que nós desperdiçarmos pode não ter mais volta. Ou seja, VÁ SER FELIZ!


3 comentários:

Tina disse...

Relógios, celulares, calendários, programações, rotinas, cronogramas...



“A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.

Quando se vê, já são seis horas!

Quando de vê, já é sexta-feira!

Quando se vê, já é natal.

Quando se vê, já terminou o ano.

Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.

Quando se vê passaram 50 anos!

Agora é tarde demais para ser reprovado.

Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.

Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas.

Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo.

E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.

Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.

A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.”

Kellen Bittencourt disse...

Olá Priscila, super assino embaixo, a gente perde mesmo muito tempo na vida e não é ele que é curto nós é que somos desorganizados e priorizamos o que nem sempre nos fará feliz! Adorei! bjoooss

Heitor Lima disse...

Tudo verdade, concordo plenamente. Há muitas pessoas escravizadas pelo tempo, e isso é muito triste :X
Até mais ;*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...